Dia triste...

Estou na chuva.
As pessoas correm,
Mas eu não quero correr.
Quero sentar e chorar,
Quero deitar e morrer.




Fabiana Farias

Mateus Henrique Zanelatti  – (10 de julho de 2009 09:08)  

Gostei, seria bom ler isso nas minhas fazes de depressões.
Mas hoje, sexta-feira, é difícil eu ficar pra baixo.
Parabéns pelo blog, tem bons textos e boas imagens.

Abraço

Fabiana Farias  – (10 de julho de 2009 10:18)  

Mateus, foi só ontem. Concordo com você: hoje é sexta! Hoje os dados voltam para o jogo! rs Brigadão pela visita!
Ana, Já sorrindo de novo! Como na sua foto! Brigada,linda!

Jonathan  – (16 de julho de 2009 20:52)  

Esse seu poema é lindo, Fabi!!!!
Parece triste, mas acho q não é!!! Acho q demonstra, no máximo, um cansaço!!! Tvz um cansaço em relação ao modo como os outros vivem a vida e, assim, o poema seria quase como um grito e quem sabe uma busca por uma nova forma de viver, uma forma só sua!!!!
Mt bom, Fabi

Luciana  – (11 de agosto de 2009 09:02)  

Imagem de um estado da alma: ver-se impotente. É isso que eu vejo nesse poema. Algo que está mais dentro de nós do que nele. Tá chovendo agora...

SuSu  – (22 de agosto de 2009 17:42)  

O cansaço cotidiano nos faz ser como esse poema.Tem dia que não queria ver ninguem,mas sou obrigada pelo destino,a ir,por exemplo,ao trabalho,conviver com pessoas,que neste momento não queria,para mim,num tem essa de sexta,quinta,domingo,o dia em que eu estiver pra baixo estarei e pronto.Feliz ou triste a vida segue...
suk

Tony  – (22 de agosto de 2009 19:13)  

Literal ou metafórico, só me deixe estar perto de você qdo acontecer, porque é sabido que chorar e mesmo MORRER nunca é o fim qdo a solidão da alma encontra uma existência superior a de um único e compulsivo momento de dor. Pra mim o poema é visceral como vc! Adoro isso!rs. Conta comigo!

Postar um comentário

About This Blog

  © Blogger template Shush by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP